Um livro que conta histórias de personalidades de Ibitinga foi lançado nesta segunda-feira (9), na Escola CIEI. Mas, não se trata de uma literatura comum. O ‘Ibitinga – Memórias Entre Prosas, Linhas e Nós’, conta com desenhos e textos desenvolvidos por alunos de 9 e 10 anos de idade, pertencentes a escolas municipais de Ibitinga.

;“O material faz parte de um projeto extraordinário, chamado de ‘Todo lugar tem uma História para contar’. Nele há o registro da vida de 25 moradores locais, contados sob a ótica de crianças do 4º e 5º anos da Rede Municipal de Ensino. Os personagens foram escolhidos pelos próprios alunos”, resumiu Francisco Talarico, secretário de Educação da Prefeitura de Ibitinga.

A produção do projeto iniciou-se em maio e encerrou-se em novembro de 2019. Durante o processo, alunos e professores realizaram pesquisas, consultas e entrevistas com os personagens, para escreverem as histórias.

“O livro é uma material rico e pioneiro em nosso município. As páginas não só revelam as histórias, mas também são ilustradas por desenhos feitos pelas mãos dos próprios alunos. Essa foi a conclusão de um dos projetos multidisciplinares mais interessantes que já trabalhamos em nossa cidade”, elogiou Francine André, coordenadora pedagógica do município de Ibitinga.

A literatura, que conta com 500 exemplares, foi lançada na presença dos personagens protagonistas das histórias, acompanhados dos professores diretores, alunos, pais e autoridades, que prestigiaram emocionados o acontecimento histórico.

O projeto foi elaborado pelo Museu da Pessoa, ligado ao Ministério da Cultura do Governo Federal. O financiamento de todo o processo foi feito pela empresa AES Tietê, parceira da Prefeitura de Ibitinga em vários outros projetos educacionais de grande relevância.

Conteúdo

O livro revela histórias de personalidades muito conhecidas e emblemáticas pela população. Todas, dentro do contexto de desenvolvimento municipal, importantes na história ibitinguense.

“Podemos citar a história do famoso Dito Bala, emblemático no universo esportivo como treinador. A literatura também possui o importante registro da dona Maria Jovita – pioneira do bordado à máquina – e outros personagens essencialmente importantes em nosso contexto histórico”, revelou a produtora local do projeto, Gabrieli Alcântara.

MUSEU VIRTUAL

Além da literatura impressa, o Museu da Pessoa disponibilizou as histórias, fotos, vídeos e desenhos do projeto na internet. O objetivo é perpetuar a história contada e transformar o conteúdo acessível a todos. Para visualizar, acesse https://www.museudapessoa.net/ e busque pela palavra chave ‘Ibitinga’

%d blogueiros gostam disto: